Formação Modular 2012-2014

2012-10-18

O Programa Operacional Potencial Humano considerou que os projetos formativos (formação modular) detinham elevada qualidade técnica, tendo aprovado todos os projetos propostos a financiamento nas diversas regiões num total global de 400 Unidades de Formação de Curta Duração (UFCD). Assim, passamos a elencar as áreas formativas aprovadas por região:

Lisboa

347 Enquadramento na Empresa/Organização

761 - Serviços de apoio a crianças e jovens

762 - Trabalho social e orientação

811 - Hotelaria e restauração

862 - Segurança e higiene do trabalho

Algarve

342 - Marketing e publicidade

344 - Contabilidade e fiscalidade

347 - Enquadramento na organização/empresa

862 - Segurança e higiene do trabalho

Alentejo

341 - Comércio

525 - Construção e reparação de veículos a motor

523 - Eletrónica e automação

521 - Metalurgia e metalomecânica

342 - Marketing e publicidade

344 - Contabilidade e fiscalidade

345 - Gestão e administração

347 - Enquadramento na organização/empresa

761 - Serviços de apoio a crianças e jovens

762 - Trabalho social e orientação

Centro

342 - Marketing e publicidade

344 - Contabilidade e fiscalidade

347 - Enquadramento na organização/empresa

862 - Segurança e higiene do trabalho

 

Norte

342 - Marketing e publicidade

344 - Contabilidade e fiscalidade

347 - Enquadramento na organização/empresa

862 - Segurança e higiene do trabalho

525 - Construção e reparação de veículos a motor

523 - Eletrónica e automação

521 - Metalurgia e metalomecânica

 

A Companhia Própria, enquanto empresa que funciona em rede, tem diversos parceiros para a execução dos volumes formativos aprovados. Deste modo, caso exista interesse em frequentar as ações formativas decorrentes da execução destes projetos, a título individual ou coletivo (empresa ou organismo público), deverá contactar a Coordenadora da Formação Modular (Dra. Liliana Sousa) ou o Gestor da Formação Financiada (Dr. Bruno Esteves), de forma a articular com os nossos parceiros a satisfação das suas necessidades formativas.

Importa, salvaguardar, que algumas destas UFCD’s, cerca de 10%, encontram-se já atribuídas para nossos clientes, sobretudo na Administração Pública, nomeadamente para os seus ativos, no entanto, face ao elevado volume aprovado, a nível nacional, existem ainda bastantes oportunidades para responder às suas necessidades.

No caso do projeto de formação modular relativo a Lisboa, foi elaborado um protocolo com o Centro de Recursos Partilhados da Universidade de Lisboa, pelo que qualquer inscrição deverá ser efetuada através do seguinte endereço: www.sp.ul.pt/formacao

Aconselhamos também o contacto com os parceiros que integram a rede Schoolhouse (http://schoolhouse.pt/), nomeadamente, o centro de formação mais próximo da sua residência que poderá encontrar através da consulta do site mencionado, no sentido de verificar a oferta formativa existente.

A Companhia Própria, para além de garantir a frequência gratuita da formação, assegura o pagamento do subsídio de alimentação para todos os formandos que assistam a formação modular, desde que o quadro normativo do Fundo Social Europeu (FSE) o permita e que exista dotação para tal, nos projetos de financiamento aprovados.

A inscrição nas ações de formação modular implicará sempre a disponibilização por parte do formando dos seguintes elementos:

a) Fotocópia do bilhete de identidade

b) Fotocópia do cartão de contribuinte 

c) Fotocópia do certificado de habilitações 

d) Comprovativo do NIB de conta própria

e) Comprovativo da situação face ao Emprego:

Se for caso de Ativo Empregado: Declaração da entidade patronal referenciando o horário de trabalho, ou declaração de início de atividade;

Se for Ativo Desempregado: Comprovativo da inscrição no centro de    emprego;

f) Se igual ou menor de 23 anos, com pelo menos 1 ano de descontos para a Segurança social: entregar histórico de Descontos da Segurança Social

A conclusão/certificação da formação modular com aproveitamento a assiduidade não pode ser inferior a 90% da carga horária total do curso.

A atribuição do subsídio de alimentação só será efetuada caso o formando não exceda os 5% de faltas face à carga horária do curso, nos termos das normas do FSE.

Encontramo-nos ao dispor para o esclarecimento de qualquer dúvida.

 

Contactos:  

- Liliana Sousa (liliana@companhiapropria.pt)

- Bruno Esteves (brunoesteves@companhiapropria.pt)


Formulário de contacto







escreva os numeros
por favor insira os números que vê na imagem *


enviar