QREN regista 42,1% de taxa de execução

2012-05-15

"No final do primeiro trimestre de 2012 a taxa de execução do QREN atingiu 42,1% da dotação total dos fundos prevista executar até 2015, correspondente a cerca de 9 mil M€ de volume de pagamentos aos beneficiários, tendo a taxa de realização atingido 51,2% da dotação total de fundos comunitários aprovados e a taxa de compromisso os 82,3% dos fundos disponíveis no QREN.


As 45.253 operações aprovadas até ao final de Março de 2012, implicam um investimento total de 37.362 mil M€ e uma comparticipação prevista de fundos comunitários na ordem dos 19.682 mil M€.

Da totalidade dos fundos executados no QREN, 21% corresponde à Agenda Factores de Competitividade, onde se verifica uma forte concentração na área da inovação e renovação do modelo empresarial (67%).
Em apoios directos, através dos sistemas de incentivos, foram apoiadas 4.852 empresas, o que permitiu mobilizar um investimento total na ordem dos 7,5 mil M€. Destas, 784 são empresas em início de actividade (start-up), situando-se 45% em sectores intensivos em conhecimento e média-alta e alta tecnologia.
Através de mecanismos de engenharia financeira, foram apoiadas 7.110 empresas, tendo 4.468 delas sido abrangidas pelas medidas do SAFPRI - Sistemas de Apoio ao Financiamento e Partilha de Risco da Inovação (linhas de crédito PME Invest I e II, fundos de capital de risco e business angels).

A Agenda Potencial Humano é a que colhe a maioria dos fundos executados até agora - 54%, sendo 27% destes dedicados às infra-estruturas escolares (co-financiadas pelo FEDER), onde se encontra a execução de 860 estabelecimentos de ensino, 24% às áreas de qualificação de adultos (adaptabilidade e aprendizagem ao longo da vida) e 23% à dupla certificação de jovens (qualificação inicial), totalizando-se o apoio a mais de 1,7 milhões de formandos em modalidades de dupla certificação e outras, tais como os cerca de 9 mil bolseiros apoiados em acções de formação avançada, no âmbito do reforço da capacidade científica e tecnológica nacional.

Quanto à Agenda Valorização do Território, esta corresponde a 25% dos fundos executados. Destes, 33% são dedicados às Acessibilidades e Mobilidade, dos quais se destacam, em termos de realizações, os 3.143 km de rodovia intervencionados. De salientar ainda os 18% alocados à Politica de Cidades, que englobam as acções desenvolvidas no âmbito dos programas POLIS XXI e os valores (98M€) já executados na constituição dos diversos fundos ao abrigo da Iniciativa Comunitária JESSICA. De referir também que no domínio dos Equipamentos para a Coesão foram apoiados 978 equipamentos colectivos, sendo 118 unidades de saúde, 346 equipamentos desportivos, 168 equipamentos culturais e 346 de apoio social."

 

Artigo retirado http://www.qren.pt/news_detail.php?lang=0&id_channel=2&id_page=70&id=697

 


Formulário de contacto







escreva os numeros
por favor insira os números que vê na imagem *


enviar